Arquivo

Archive for the ‘Falácia Informal’ Category

Non Causa Pro Causa

julho 2, 2009 1 comentário

A falácia Non causa pro causa, também conhecida como Falsa Causa, é  um tipo geral de falácias que envolvem causalidade. Esta falácia ocorre quando se assume como causa de um efeito algo que não é a verdadeira causa. Muito comum em toda espécie de julgamento, normalmente é um erro de raciocínio cometido inconscientemente, isto é, sem a intenção de enganar, novamente relacionado com a nossa tendência cognitiva de identificar padrões. O erro emerge quando duas variáveis (eventos) possuem alguma relação e daí conclui-se que um causou o outro. Leia mais…

Argumentum Ad Hominem

junho 10, 2009 3 comentários

A falácia informal mais famosa e mais usada em todos os tipos de discussões, tanto debates formais quanto discussões desimportantes da nossa vida diária. Argumentum Ad Hominem, talvez a falácia mais humana de todas, que consiste em ignorar por completo o que foi dito e atacar o interlocutor; Ad Hominem, do latim “contra o homem”, é, talvez, a maior expressão da irracionalidade a que somos submetidos ao tentar defender nossas paixões. Leia mais…

Petitio Principii

junho 10, 2009 1 comentário

Petitio Principii, Petição de Princípio, Argumento Circular, Begging the Question são os diversos nomes pelos quais esta falácia é conhecida.

A falácia Petitio Principii é uma falácia informal, e é um tipo de argumento em que a conclusão a ser provada é utilizada como premissa no mesmo argumento. Normalmente esta falácia passa despercebida por quem a comete, e é muito comum em qualquer tipo de discussão onde o interlocutor não sabe exatamente como defender o seu ponto de vista, está confuso ou é ingênuo o suficiente para formar suas crenças dessa forma. Por ser uma falácia informal, o erro não está em qualquer aspecto formal do argumento, isto é, geralmente, a forma da inferência não é inválida, mas a verdade da conclusão não é devidamente sustentada pelas premissas e o argumento pode ser enganador. De forma resumida, a falácia petitio principii leva a uma conclusão que já foi dita nas premissas; Leia mais…

Categorias:Petitio Principii

Falácia Informal

julho 1, 2008 2 comentários

Uma falácia informal é um tipo de argumento que está errado devido a um erro no seu raciocínio. Em contraste com a falácia formal, o erro é relacionado às características da inferência racional que ocorrem na linguagem natural; que são mais amplas do que se poderia representar pelos símbolos usados na lógica formal. Falácias Informais, quando dedutivas, comumente ocorrem em uma forma inválida. Por incluir uma co-premissa não explícita, a maioria das falácias informais dedutivas são válidas, com a co-premissa oculta inválida, tornando o argumento falacioso.

É problemático analisar falácias informais indutivas como válidas ou inválidas, já que a validade de um argumento indutivo repousa na sua força indutiva. Por exemplo, a falácia da Generalização Apressada, explicitada como:
 

Jefferson é funkeiro e é um bandido;
Maicon é funkeiro e é um bandido. 

Logo, todo funkeiro é bandido.
 

Isto transforma o argumento em um argumento dedutivo, e a respeito da falácia, a conclusão adicionada é falsa. Esta abordagem tende a obliterar a distinção entre indução e dedução. É importante distinguir o princípio de raciocínio (dedutivo ou indutivo) da premissa do argumento.